Minicursos

Minicursos da XV Semana da Biologia! Fiquem ligados!

 

1)      Biologia de Formigas

Ministrante: Benedito Cortês Lopes

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h.

Local: Laboratório LDZI.

Objetivo: Fornecer aos alunos uma introdução à taxonomia, biologia geral, ecologia e identificação de formigas.

Conteúdo: Quem são os insetos sociais; Características da Família Formicidae; Ninhos; Reprodução e fundação de colônias; Polietismo e polimorfismo; Trofalaxe; Comunicação química; Forrageamento individual  X  forrageamento em grupo; Ecologia alimentar; Predadoras generalistas; Predadoras especializadas; Coletoras de sementes; Detritívoras; Coletoras de secreções de plantas e de “homópteros”; Cultivadoras de fungos (a ser visto na próxima aula); Comedoras de cogumelos; Formigas de correição (= formigas guerreiras); Formigas parasitas e escravagistas; Formigas armazenadoras (“repletas”); Inimigos naturais de formigas; Relações de formigas com plantas; Dispersão de sementes (mirmecocoria); Polinização por formigas; Formigas tecelãs; Formigas cultivadoras de fungo (Tribo Attini); Identificação de formigas.

 

2)      Comunicação Científica

Ministrante: Roberta Martini Bonaldo.

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h.

Local: CCB509.

Objetivo: Aprimorar a comunicação científica dos estudantes, através do uso de teoria, exemplos práticos e exercícios.

Conteúdo: Princípios de boa comunicação; Técnicas para escrever de forma mais objetiva e concisa; Redação de artigos científicos; Redação de artigos de divulgação científica; Apresentação de trabalho em eventos científicos; Processo de publicação “peer review”.

 

3)      Valorização de variedades crioulas – uma estratégia de conservação da agrobiodiversidade.*

Ministrantes: Rafael Vidal André, Rosenilda de Souza e Tassiane Terezinha Pinto.

Duração: 01 e 02 de setembro, das 9h às 12h.

Local: MIP03.

Objetivo: Capacitar os estudantes a respeito dos conhecimentos básicos sobre sementes crioulas e a sua importância na agrobiodiversidade, bem como as ameaças sofridas e principais formas de conservação. O mini curso visa ainda expor exemplos de projetos de pesquisa desenvolvidos nessa área e que poderão inspirar novos trabalhos.

Conteúdo: Sementes crioulas na agrobiodiversidade; Caracterização de variedades crioulas: do conhecimento tradicional a molecular; Ameaças às variedades crioulas; Mecanismos de conservação; Projetos de pesquisa e extensão envolvendo agricultores tradicionais.

*DURAÇÃO DIFERENCIADA (dois dias); PREÇO DIFERENCIADO (R$5,00)

 

4)      Cultivo de Cogumelos*

Ministrante: Francisco Menino Destéfanis Vítola.

Duração: 04 e 05 de setembro, das 8h30 às 12h.

Local: Laboratório de Ensino IV do MIP.

Objetivo: oferecer bases teóricas e técnicas para o cultivo de cogumelos.

Conteúdo: Introdução ao cultivo de cogumelos (aula teórica); Preparo de materiais para produção de matriz/ semente; Isolamento de matriz, inoculação de semente, preparo de substrato para cultivo; Inoculação de substratos de produção, indução de frutificação.

*DURAÇÃO DIFERENCIADA (dois dias)

 

5)      A Biologia e a Permacultura

Ministrante: Prof. Arno Blankensteyn.

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h.

Local: MIP02.

Objetivo: Repassar instruções básicas sobre a Permacultura; Compartilhar conhecimentos sobre ecologia básica; Conservação de recursos naturais  e a visão do Permacultor; Discutir as formações profissionais da grande área das ciências naturais e a Permacultura; Discutir  o mercado de trabalho do biólogo e as alternativas de qualidade de vida frente à urbanização crescente.

Conteúdo: Apresentação e justificativa para o título do minicurso; O que está acontecendo na ufsc com relação à permacultura; Introdução à permacultura: Histórico e desenvolvimento; Princípios éticos da permacultura; Princípios de planejamento; Setores e zonas de planejamento; Principais temas utilizados pela permacultura; Permacultura e sociedade; Agricultura ecológica; Elementos da paisagem.

 

6)      Caracterização e Conservação da Biodiversidade Vegetal – CANCELADO POR FALTA DE INSCRITOS

Ministrantes: Gustavo Henrique Ferrero Klabunde, Lilian de Oliveira Machado, Francis Pereira Dias, Daniela Werner Ribeiro dos Santos, Daniel Ferreira Holderbaum e Vinicius Vilperte.

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 9h às 12h.

Local: Auditório do bloco B do CCA.

Pré-requisitos: Ter cursado Biologia Celular; Utilizar jaleco durante as aulas no LFGDV/CCA.

Objetivo: Trabalhará a temática da biodiversidade pautada nas legislações e normativas internacionais, como a CDB (Convenção da Diversidade Biológica); Buscando demonstrar através de: técnicas modernas como a biologia molecular, como se caracteriza essa biodiversidade, e por meio dessa caracterização realizar abordagens em prol da conservação por meio da cultura de tecidos vegetal; Ao mesmo tempo, o minicurso explorará a temática dos transgênicos pontuando como essa tecnologia vem causando danos à biodiversidade.

Conteúdo: Situar o minicurso no contexto das legislações internacionais (CDB) e no panorama atual de uso da biodiversidade; Relacionar o conhecimento e técnicas de biologia molecular com a caracterização e conservação da biodiversidade; Apresentar a cultura de tecidos vegetais como abordagem para  a conservação ex situ da biodiversidade; Caracterizar plantas transgênicas e suas relações com a biodiversidade.

 

7)      Fauna Silvestre: legislação aplicada à consumo, criação, apreensão e destinação

 

*MINICURSO CANCELADO POR QUESTÕES PESSOAIS DOS MINISTRANTES.

 

8)      Da História à Prática: Fazendo Ciência Através do Mergulho*

Ministrantes: Alexandre Siqueira, Edson Faria Júnior e Renato Morais Araujo.

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h. Saída de campo a Ilha do Campeche em 06 de setembro.

Local: Sala da Pós-ECO (03/09) e Sala de Audiovisual do ECZ (04 e 05/09).

Objetivo: Apresentar o histórico da atividade de mergulho; Caracterizar os principais ambientes nos quais esta atividade é praticada; Apresentar os principais usos desta atividade para as pesquisas em Ecologia marinha.

Conteúdo: Como um primata africano (Homo sapiens) saiu da terra e passou a se interessar por um mundo novo? Inicialmente pretende-se apresentar o histórico da atividade de mergulho, desde as técnicas primitivas em apneia até as modernas técnicas de mergulho técnico. Serão apresentadas as características fisiológicas que fazem com que essa atividade exija um planejamento minucioso, e como conseguimos contorná-las através de equipamentos e misturas gasosas. Além disso, falaremos sobre os ambientes aquáticos, tanto dulcícolas quanto marinhos, propícios à prática do mergulho. Que características fazem com que um ambiente seja adequado e outro não? Será exposto o contexto do vasto território brasileiro. Como aplicar o mergulho na ciência? Áreas onde a atividade é praticada. Como o mergulho vem ajudando o progresso da ciência em oceanografia, biologia e ecologia. Apresentação de algumas metodologias.

*PREÇO DIFERENCIADO (R$20,00) – Referente à ajuda de custo para saída de campo na Ilha do Campeche.

 

9)      Patologia Ambiental: a relação entre o homem e o meio ambiente

Ministrantes: Prof. Rodrigo Otávio Alves de Lima e Prof. Rogério de Oliveira Gondak.

Duração: 03, 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h.

Local: Museu de Anatomia Patológica (SAP-HU/UFSC).

PONTO DE ENCONTRO PARA PRIMEIRO DIA: Comparecer na Secretaria do Departamento de Patologia-CCS às 7:45h, anexo à direção do CCS, próximo a lanchonete do CCS.

Pré-requisito: Obrigatório o uso de jaleco.

Objetivo: Apresentar as principais consequências da interferência do homem sobre o meio ambiente sob a ótica da Patologia.

Conteúdo: Introdução a Patologia Ambiental. Relação entre o homem e o meio ambiente. Agressão, lesão e os fenômenos adaptativos. Lesões causadas por agentes físicos, químicos e biológicos. Alcoolismo, tabagismo, neoplasias e Poluição Ambiental. Técnicas laboratoriais avançadas na identificação de agentes agressivos. Discussão de casos.

 

 

10)      Sexualidade na Escola* – CANCELADO POR FALTA DE INSCRITOS

Ministrantes: Gabriela Farias Gubert , Luisa Bandeira Binder, Maurício Trevisan de Paula Bueno.

Duração: 01 e 02 de setembro, das 8h30 às 12h.

Local: CCB517

Objetivo: Apresentar didáticas utilizadas em sala de aula pelo projeto “Educação em Sexualidade, uma nova visão” desenvolvido pelo PET Biologia em diferentes escolas de Florianópolis, com objetivos de instruir futuros educadores sobre como trabalhar em sala de aula esse conteúdo, educação sexual, de forma clara e desprovida de tabus.

Conteúdo: Metodologias utilizadas no ensino de anatomia dos órgãos sexuais; Metodologias utilizadas no ensino de DST’s; Metodologias utilizadas no ensino de métodos contraceptivos; Discussão de assuntos como: gravidez na adolescência, aborto, abuso sexual – até onde o professor deve intervir?

* DURAÇÃO DIFERENCIADA (dois dias); PREÇO DIFERENCIADO (R$5,00)

 

11)      Conheça as PANCs (Plantas Alimentícias não Convencionais)*

Ministrantes: Mariana Barbosa de Amorim, Veronyca Rivero Corrêa de Souza e Jefferson Pietroski Mota.

Duração: 01 de setembro, das 8h às 11h50.

Local: CCB513

Objetivo: Reconhecer a existência e diversidade de PANCs e com isso instrumentalizar os estudantes a refletirem sobre seus hábitos de alimentação, por meio de questionamentos que vão desde sobre a produção até sua importância nutricional.

Conteúdo: Nosso país vive uma realidade de explorar muitas plantas exóticas (e mesmo exóticas invasoras) para a alimentação da população e não explora a potencialidade de seus próprios recursos. De modo geral, a população come os mesmos itens em dias variados, tendo uma alimentação simplificada, que poderia ser muito enriquecida com o reconhecimento do uso das PANCs na dieta cotidiana. Intenciona-se com isto gerar debates sobre esta temática da alimentação, meios de produção, reconhecimento dos recursos nativos. Será realizado um RPG para trabalhar o tema, uma visita guiada para identificação de PANCs que existem no próprio campus Trindade da UFSC e instrução no preparo de receitas com estas.

Outras informações relevantes: os participantes poderão levar máquinas fotográficas para registrar as PANCs no campus da UFSC.

PONTO DE ENCONTRO PARA O PRIMEIRO DIA: Sala CCB 513.

* DURAÇÃO DIFERENCIADA (um dia); PREÇO DIFERENCIADO (R$5,00).

 

12)     Agrotóxicos e o sistema nervoso central: “Efeitos nocivos e doenças correlacionadas*

Ministrantes: Ana Belén Ramos Hryb, Igor dos Santos Coelho, Stella Célio Junqueira e Andréia Simões de Castro Cunha.

Duração: 01 e 02 de setembro, das 10h às 12h.

Local: Laboratório LDZI – térreo.

Objetivo: Apresentar conceitos básicos de neurobiologia e os efeitos dos agrotóxicos sobre o sistema nervoso.

Conteúdo: Conceitos básicos de biologia celular e neuroanatomia; Agrotóxicos com efeitos nocivos no sistema nervoso; Lesões causadas pelos agrotóxicos: efeitos bioquímicos e celulares; Doenças neurodegenerativas relacionadas à exposição de agrotóxicos; “Como os cientistas estudam os efeitos dos agrotóxicos no sistema nervoso?”; Noções sobre ensaio de citotoxicidade.

* DURAÇÃO DIFERENCIADA (dois dias); PREÇO DIFERENCIADO (R$5,00)

 

13)  Noções de Direito ambiental com ênfase em licenciamento e fiscalização ambiental 

Ministrante: Andrea Fellipe

Duração: 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h.

Local: MIP06.

Objetivo: Capacitar os estudantes para noções de direito ambiental com ênfase em licenciamento e fiscalização ambiental para o mercado de trabalho.

Conteúdo: Introdução ao direito ambiental; Meio ambiente na constituição; Noções de legislação ambiental; Principais normas ambientais federais e estaduais ; Noções de licenciamento ambiental (rito); Fiscalização ambiental.

 

14)    Introdução à Etnobiologia

Ministrantes: Isabela Zignani, Rafaela Helena Ludwinsky, Thiago Caio Celante Gomes e Julia Vieira da Cunha Ávila.

Duração: 04 e 05 de setembro, das 8h às 12h. Saída a campo no dia 06 de setembro.

Local: CCB517

Objetivo: Apresentar breve introdução sobre o histórico, aspectos teóricos e práticos da etnobiologia; Apresentar as principais metodologias, ferramentas de amostragem e coleta de dados utilizadas em pesquisas etnobiológicas; Apresentar e testar ferramentas participativas utilizadas em pesquisas etnobiológicas; Preparar alunos para a Vivência: “Etnobiologia em Comunidades Quilombolas”.

Conteúdo: Histórico e aspectos teóricos da etnobiologia; Conhecimento, uso, manejo e percepção de recursos naturais; Aspectos legais e princípios éticos relacionados à pesquisa etnobiológica; Aplicações, métodos de amostragem e coleta de dados em etnobiologia; Pesquisas participativas em etnobiologia; Simulação de práticas de pesquisa participativa.